| 3 comentários ]


Quando seu corpo brinca de procurar o meu,

como se fosse uma armadilha não sei ao certo se te quero caça ou caçador.

Quando sinto teu cheiro perpetua magia que brinda com o gozo ainda por vir,

que desliza na sua pele seda macia,
que gruda no suor,

embriaga no aroma, perdido te faço felina flor.

Quando o começo se mistura na entrega,

quando se perde o tempo orgia proibida nos versos do autor.

Te sonho na espera, te desejo na entrega,

nascente nas águas gruta incerta, corpo salgado,

doce veneno que me mata de amor.
by
Código secreto

3 comentários

intimidades disse... @ terça-feira, 20 maio, 2008

linda foto lindo texto

Anônimo disse... @ terça-feira, 20 maio, 2008

Adorei o poema, muito lindo!
Beijos
http://sex-appeal.zip.net
http://cara-nova.zip.net

CODIGO SECRETO disse... @ terça-feira, 20 maio, 2008

Obrigada "tchurma" da Tribo...
Fico Feliz meus Lindos Vizinhos...


Beijos do Código


ps. Aproveitando quero convidar a todos a participar escrevendo, colocando imagens e sugerindo textos, volto a dizer que este blog não tem DONO...só falar dou a copia da chave..

Seria muito Legal ter um pouco de tudo aqui..um pouco de cada um de forma diferente.

Fico no aguardo de todos da Tribo e de outros que ainda vão surgir...

Código Secreto

Postar um comentário