| 3 comentários ]

A Visão de um Homem com um "Q" em defesa das mulheres...




HOMENS E MULHERES: DIFERENÇAS NA HORA DE TRAIR

Todos sabemos que marmanjos e moçoilas são diferentes aqui e ali, cá e acolá, e assim por diante. A regra vale, sem dúvida, para as traições. O chifre másculo difere da corneada fêmea.

Presumo que todos tenham uma idéia do basicão, aquela coisa do romantismo idealista feminino contraposto à safadeza fútil masculina. Mas convém aprofundar um pouco essa dicotomia. Vamos lá!


Homens, os "Malandrões"



Nós somos os espertinhos, né? Saímos pra lá e pra cá dando nossos pulos, sempre na base da malandragem. E, de fato, quase nunca somos pegos. Quando somos - vejam só! - conseguimos enrolar de uma tal maneira que escapamos.

Mas não é por esperteza. A explicação é outra. As mulheres, na verdade, quase sempre percebem que os homens são criaturas superficiais e ridículas,a ponto de não darem tanta bola assim para essas escapadas - exceto quando é algo extremamente acintoso.

E a traição masculina é, de fato, algo bem ridículo. É quase que uma forma de terceirizar a masturbação, salvo raríssimas exceções. No dia seguinte, o homem já fica meio cabreiro, arrependido, com raiva do que fez, se achando um tremendo paspalho.
Isso porque age sem pensar, vai no impulso etc.

Mulheres são escoladíssimas. Quando começam a ganhar presentes inusitados, aquelas coisas doidas fora de época, logo desconfiam que alguma coisa estranha aconteceu. Se em cinco minutos não vier algum pedido absurdo, é porque o pilantra aprontou alguma.

Os puteiros são uma prova e tanto disso que estou dizendo. Tudo bem que há aí toda uma carga histórica machista, mas as mulheres já estão socialmente emancipadas há décadas. Mesmo assim, o máximo que se vê por aí são aqueles "Clubes das Mulheres", que muito mais descambam para o homoerotismo do que para qualquer outra coisa.

Porque a pegada feminina é outra, e as mulheres sabem muito bem disso. Não há romance, não há nada do que elas gostam nessa patifaria. E, sobre isso, falo no próximo tópico.
Os homens é que, majoritariamente, gostam desse negócio mais visual, superficial e efêmero. Os homens é que gostam dessa pseudo-conquista que acaba no dia seguinte, sempre das formas mais traumáticas e abruptas.

É por isso que uma mulher, a rigor, nunca é chamada de "corna". A corneada masculina, no fim das contas, é tão esquisita e sexualmente vinculada que não deixa de ser uma masturbação terceirizada. A posição da 'outra' é quase sempre muito mas vergonhosa - e isso não tem nada a ver com sexismo, não mesmo.


Mulheres, as "Apaixonadas"


A traição feminina pode ser resumida em uma frase: "mulher gosta de pornô com história". E é isso mesmo. Claro que existem as safadas, que aprontam e ponto final. Sim, sei disso. Mas a grande maioria gosta mesmo é de um envolvimento. De uma historinha. Do... "pornô com história".

E é por isso que o bicho pega. Porque não adianta o malandrão ser apenas galã, é preciso saber conquistá-la, cativá-la etc. etc. etc. Não é para amadores, definitivamente. Tanto que, na grande maioria dos casos, as mulheres traidoras cultivam paixões grandiosas pelo "outro" - ao contrário dos homens, que, em termos sentimentais, praticamente ignoram a "outra".

Além da cobrança social mais severa - sim, o machismo... - os homens também têm maior dificuldade em lidar com a galhada em razão do fato de que as mulheres não se envolvem apenas sexualmente. Há sentimento na parada. E não são poucas as vezes em que o Ricardão TAMBÉM se apaixona - e, vejam vocês!, fica também a ver navios...

Sim, isso existe!

Esse negócio de que só homem é o espertão é a maior lenda da história. Aliás, vamos e venhamos, homem é tudo bocó. Basta ter alguns anos de praia na idade adulta para saber que as mulheres entendem do riscado. Sim, elas sentam na graxa aqui e ali, mas sabem fazer os homens comer o pão que o diabo amassou com o pé.

Bom... Voltando à traição feminina, salvo exceções, é fato que a mulherada se envolve quando há sentimento, mesmo. E sai de novo, repete, e vai mais uma vez e assim por diante. É o "pornô com historinha".
Enfim...Não quero aqui parecer "feminista", como em geral me 'acusam', mas a verdade é dura: quando o homem trai uma mulher, é porque simplesmente quis dar uma bisgüizada. Quando a mulher trai o homem, porém, é porque há sérias carências sentimentais.

Não que haja culpados ou não culpados, ou maior e menor gravidade em cada um dos casos. Mas, verdade seja dita, sem dúvida que as mulheres são menos "safadas" em sua traição. No fim das contas, elas fazem o que fazem buscando a felicidade, enquanto os homens simplesmente pisam no tomate por qualquer coisa.

Traição é traição, mas a existência de sentimento não é um agravante que 'piora as coisas'. Bem ao contrário. É um fator atenuante que justifica o fato da mulher fazer o que fez. Mostra que ela sucumbiu não por 'safadeza', mas pela força de um sentimento.

Nós, não. Nós somos bocós. A parte boa é que somos mais facilmente perdoáveis. E elas sabem disso. Essa nossa superficialidade tem seu lado bom...
Fonte:
http://www.interney.net/blogs/gravataimerengue/2008/11/25/homens_e_mulheres_diferencas_na_hora_de_/



3 comentários

Maestro Alex - BDSM - SSC disse... @ sábado, 29 novembro, 2008

Sei...

Maria disse... @ sábado, 29 novembro, 2008

parabéns pelo blog

bjs
Maria

http://prazeresprivados.blogspot.com/

CÓDIGO SECRETO disse... @ sábado, 29 novembro, 2008

Seja Bem Vinda ...
A casa é sua...

Beijos no coração

Postar um comentário